Não espere por uma vida melhor, comece já a construí-la
   

Eu sou Edwin Karrer, psicólogo (CRP 05/43842) com atendimento em Copacabana (Rio de Janeiro) e quero ajudar você a alcançar mais plenitude em sua vida. Para isso, atuo de forma integrada com abordagens clínicas reconhecidamente eficientes, de modo que se complementem e se potencializem.

Meu trabalho baseia-se principalmente na Terapia Cognitivo-Comportamental, na Psicologia Positiva e na construção de propósito e projeto de vida, onde são utilizadas ainda técnicas de Coaching.

   

Tudo tem início em uma primeira sessão oferecida sem custo e sem compromisso de continuidade, onde você terá oportunidade de conhecer seu psicólogo, terá acolhidas suas principais questões e receberá explicações detalhadas sobre o processo.

Através de encontros semanais, estabeleceremos uma relação de acolhimento, segurança e confiança, permitindo que suas questões sejam trabalhadas e que sejam encontrados caminhos para mudanças positivas e uma vida mais plena
 

Por que você deveria fazer isso?

 

Este é o melhor momento para você finalmente assumir de forma eficiente a autoria da sua história de vida!

  • Você está com dificuldade para superar os desafios do seu momento atual?
  • Sente-se sem rumo e precisa encontrar um caminho a seguir?
  • Cansou de tentar realizar mudanças pessoais e fracassar?
  • Já tentou métodos para ser mais eficiente sem obter o resultado pretendido?
  • Deseja sentir-se mais confiante para alguma transição de vida importante?
  • Acredita que a sua existência deveria ser mais plena e compensadora?
  • Gostaria de minimizar o peso de emoções negativas que te puxam para baixo?

Se você respondeu afirmativamente a qualquer uma dessas questões, eu sei como você se sente e afirmo que — qualquer que seja o seu caso — você pode se beneficiar desta proposta de realizarmos juntos um trabalho transformador em sua vida.

 
Em que baseio meu trabalho
 

Para obter os melhores resultados dentro do que proponho, selecionei e utilizo de forma simultânea e integrada algumas das práticas clínicas de maior comprovação científica na atualidade, como a Terapia Cognitivo-Comportamental, a Psicologia Positiva e técnicas de Coaching para desenvolvimento do seu projeto de vida.

Na Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) o terapeuta aplica e ensina técnicas para que o cliente possa sentir-se melhor ao mesmo tempo em que aprende e desenvolve sua autonomia para o bem-estar.  A TCC possivelmente é hoje a abordagem clínica com o maior número de estudos científicos comprovando sua eficácia. Cada vez mais médicos reconhecem a importância da TCC e indicam este tipo de terapia para seus pacientes, havendo relatos significativos de pessoas que fizeram outras formas de terapia, mas somente com a TCC obtiveram êxito.

A Psicologia Positiva não se propõe a apenas reduzir uma condição de sofrimento, mas especialmente a promover caminhos mais favoráveis para a felicidade. Por esse motivo, a Psicologia Positiva serve potencialmente para qualquer pessoa, tanto para quem está sofrendo como para quem está bem, mas quer desenvolver-se e aproveitar ao máximo seu potencial. Não é por acaso que a Psicologia Positiva é a disciplina mais procurada entre os módulos acadêmicos da Universidade de Harvard.

Ao trabalhar a construção de um propósito e projeto de vida, utilizo técnicas de Coaching, que é um processo de suporte ao desenvolvimento focado no desempenho e nos resultados, altamente reconhecido e consolidado no meio corporativo.

Esses recursos são utilizados por mim em combinações bastante personalizadas, conforme sejam identificadas as suas demandas específicas ao longo do trabalho.

 
A quem se dirige esta proposta
 
Minha proposta é dirigida a praticamente qualquer pessoa que queira aumentar seu bem-estar e/ou desenvolver suas potencialidades. Abaixo estão os perfis atendidos.

 

 
Atendimento individual para adolescentes

Fase de muitas e intensas transformações, a adolescência é um período naturalmente marcado por experimentação, impulsividade, rebeldia e transgressão. No entanto, o limite entre o natural e o patológico muitas vezes pode ficar confuso. Quando isto acontece, um suporte psicoterapêutico pode ajudar o adolescente a atravessar esta fase da vida e seguir o caminho do seu desenvolvimento de modo mais saudável e tranquilo.

Atendimento individual para adultos

Vivemos em um mundo que muitas vezes parece não fazer sentido. As exigências e ritmo do dia a dia dificultam a tarefa de refletir sobre nós mesmos e sobre nossa relação com tudo que nos cerca. As crises e mudanças nesta fase necessitam de uma saída saudável para que não haja sintomas causadores de sofrimento. A psicoterapia pode ajudar na compreensão de si mesmo e das relações estabelecidas, proporcionando mais qualidade de vida e bem-estar.

Atendimento individual para idosos

É comum que na velhice o sujeito se depare com a solidão, carência afetiva, cansaço, limitações físicas, aumento da dependência de terceiros e reflexões sobre sua própria finitude na Terra. O processo psicoterapêutico pode auxiliar o idoso a vencer seus medos e frustrações, minimizar suas limitações e aproveitar esta fase da vida com mais qualidade.

Terapia de relacionamento

Muitas vezes, relacionamentos que começam com encantamento e amor convertem-se em desencontro, gerando intolerância, insatisfação e sofrimento. Características do outro que até então eram vistas como parte do "jeitinho" da pessoa agora são vistas como defeitos insuportáveis. A psicoterapia de relacionamento (de qualquer orientação sexual) é uma oportunidade de apurar o entendimento mútuo e reencontrar a satisfação de conviver.

 
 

Comece a mudar a sua vida em 3 passos

  1. Decida usufruir de mais bem-estar e desenvolvimento pessoal
  2. Agende sua sessão inicial (clique na faixa abaixo)
  3. Inicie e participe ativamente do seu processo de atendimento psicológico
 


Perguntas freqüentes




1- Quem precisa de psicólogo?

R: O psicólogo pode atuar em diversas áreas, desde a clínica até a organizacional, passando pela educacional, esportiva, jurídica, social e muitas outras. No uso mais corrente, quando se fala em "procurar um psicólogo" estamos falando da área clínica. O psicólogo clínico (conforme sua abordagem e proposta de trabalho) pode auxiliar tanto quem esteja vivenciando algum nível de sofrimento emocional como também quem esteja se sentindo bem e buscando desenvolver suas potencialidades.

2- Qual a diferença entre psicólogo clínico, psicanalista e psiquiatra?

R: Esta é umas das dúvidas mais comuns quando se fala dos profissionais em saúde mental. O psicólogo é o profissional graduado em psicologia. No caso do psicólogo clínico, o atendimento se dá especialmente pela psicoterapia e pela avaliação psicológica, que pode ser realizada com entrevistas e com testes psicológicos de aplicação exclusiva por psicólogos (psiquiatras não podem aplicar testes psicológicos). O psiquiatra é graduado em medicina e especializado em transtornos mentais, atuando principalmente com terapia medicamentosa. O psicanalista é o praticante da psicanálise, criada por Sigmund Freud. A psicanálise não é regulamentada e não há faculdade de psicanálise (embora suas teorias sejam amplamente ensinadas nas faculdades de Psicologia). Deste modo, médicos e psicólogos podem ser psicanalistas, mas nem todo psicanalista é médico ou psicólogo.

3- O que é psicoterapia?

R: A psicoterapia é um método de tratamento psiquico que se dá na interação entre psicoterapeuta e cliente (ou paciente). Seu objetivo principal é transformar estados psíquicos doentios e de sofrimento em um estado de saudável adequação à vida, visando ainda favorecer o auto-conhecimento e o desenvolvimento pessoal.

4- O que a psicoterapia pode fazer por mim?

R: A psicoterapia pode lhe ajudar a lidar melhor com suas emoções e com momentos difíceis pelos quais você esteja passando. No processo psicoterapêutico, suas questões pessoais são trabalhadas, favorecendo o auto-conhecimento e bem-estar. Alguns dos benefícios que a psicoterapia pode lhe proporcionar:

  • Reorganização pessoal
  • Maior capacidade de lidar com situações difíceis
  • Menores níveis de estresse e angústia
  • Maior auto-estima
  • Maior segurança para tomada de decisões
  • Maior autonomia
  • Maior amadurecimento
  • Maior equilíbrio e estabilidade emocional
  • Maior capacidade de relacionamento interpessoal e afetivo
  • Maior eficácia pessoal
  • Maior qualidade de vida!

5- Qual a duração de uma psicoterapia?

R: Não há como especificar a priori a duração de uma terapia, pois cada caso é único em suas características. Cada cliente tem demandas específicas que podem se modificar ao longo do tempo, assim como cada um possui um tempo de reação diferente à terapia. Embora possa apresentar ótimos resultados no curto prazo, é recomendável que a psicoterapia seja vista como um processo de médio e longo prazo, pelas suas características de suporte a um contínuo desenvolvimento pessoal.

6- Como é iniciada uma psicoterapia?

R: Damos início a esse processo com uma primeira sessão sem custo e sem compromisso de continuidade. Neste primeiro contato você pode expor suas principais necessidades e expectativas. Além de acolher essas primeiras informações, eu explico em detalhes o processo e alinhamos expectativas sobre o tratamento, sendo estabelecido um contrato terapêutico. A consulta inicial pode ser agendada através do formulário.

7- Posso contar qualquer coisa para o psicólogo?

R: Sim, você pode contar qualquer coisa que tenha vontade para seu psícólogo. Não há motivo para se sentir incompreendido ou julgado por seus pensamentos e atitudes, pois todo e qualquer assunto pode ser tratado na terapia. É natural que com o passar do tempo se fortaleça um vínculo de confiança que possibilite abordar questões mais íntimas. Um ponto de importância fundamental nesta relação de confiança é o fato de o psicólogo ser obrigado a manter absoluto sigilo sobre os casos que atende, não sendo permitida a divulgação do que lhe é contado por seus clientes.

8- O psicólogo receita medicamentos?

R: O psicólogo faz uso de práticas não medicamentosas no tratamento de seus clientes. Quando se constata uma condição onde haja necessidade do uso de medicamentos, o psicólogo trabalha em parceria com o psiquiatra.

9- Eu preciso contar para alguém que estou fazendo psicoterapia?

R: Contar ou não a alguém que você está fazendo terapia é uma escolha sua. A exceção se aplica ao cliente menor de idade, caso em que é necessário avisar e pedir autorização aos responsáveis.

10- Posso ficar dependente da psicoterapia?

R: Como a proposta essencial do meu trabalho (especialmente com a Terapia Cognitivo-Comportamental) é psicoeducativa, o que espera-se é que você obtenha uma crescente autonomia para seu bem-estar subjetivo, dependendo cada vez menos do suporte profissional para obter e manter os resultados pretendidos.


Caso você tenha alguma dúvida sobre o atendimento que não tenha sido esclarecida nesta seção, envie sua questão através da página contatos. Não haverá nenhum tipo de identificação caso sua pergunta seja acrescentada nesta relação de perguntas freqüentes.

   

Gostou desta página?

Então acesse abaixo e
compatilhe com seus amigos
onde você desejar
 

 

Artigos Vídeos Psicoterapia Orientação Profissional Workshops Contatos